em Blog

Confesso que o meu maior sonho seria atualizar as minhas leituras e ter mais livros lidos do que os que ainda estão lá paradinhos na estante, acenando para serem lidos. Acho que todo mundo tem uma ‘pilha’ de livros paradinha esperando a vez. Algumas pessoas, até por necessidade da profissão, precisam ler textos grandes em um curto espaço de tempo. Por isso, optam pela prática da leitura dinâmica, aquela técnica de aumentar a velocidade da leitura mantendo a retenção de informações e o entendimento do texto.

Para fazer com que essa técnica saia do âmbito profissional para o dia a dia das pessoas comuns e diminua a nossa tal ‘pilha’, uma empresa norte americana chamada Spritz lançou um software que prometia que as pessoas lessem vários livros em poucos dias. O sonho de qualquer um, não é? Pelo menos, de quase todo mundo.

Com a leitura dinâmica, você acaba perdendo a “vocalização” mental que a gente faz quando lê, o que desacelera a leitura. A proposta com os novos softwares e aplicativos é de acelerar tarefas de menor importância para sobrar tempo para outras tarefas. As palavras são isoladas do resto do texto e, para cada palavra, o software destaca o que chama de ORP (“ponto ótimo de reconhecimento”) e poupa seu cérebro de fazer o mesmo processo e “adivinha” a palavra através da leitura de uma parte da palavra.

Em um cotidiano onde chovem informações de todos os lados e as pessoas querem os resultados da sua pesquisa em segundos, essa proposta seria ideal para quem não tem tempo e quer ler aquele best seller tão falado.

Na minha opinião, pelo menos, nada substitui o prazer da leitura, aquele momento que você pára tudo o que está fazendo para dedicar um tempo para mergulhar em uma nova história ou descobrir mais sobre uma pessoa que você admira. Há todo um ritual em ler, de sentir as páginas, cheirar o livro, admirar a arte da capa e a diagramação e, com a leitura dinâmica, você acaba perdendo isso.

Confesso que sou uma grande defensora dos livros físicos, apesar de saber que muitas das pessoas não gostam de carregar esse “peso” pra todos os lados. Confesso também que estou quase me rendendo ao e-readers, pela praticidade de poder ler livros enormes em qualquer lugar e em qualquer hora, já que alguns aparelhos oferecem a possibilidade de ler no escuro sem doer os olhos. Mas isso, só o tempo dirá!

Portanto, se você quer apenas absorver a informação de uma maneira rápida, mergulhe nesse mundo da leitura dinâmica. Por outro lado, se você quiser “mergulhar de cabeça” nas histórias e lembrar depois de dias dos personagens, sentir a falta deles e pensar que eles poderiam ser seus amigos, nada pode ser melhor do que a companhia de um livro. O livro, por si só, aproxima as pessoas, desperta afinidades e cria assuntos (afinal, ninguém merece ficar sem o que falar e soltar um “será que chove hoje?” ou “nossa, que calor”).

Encontre um tempo para ler no seu dia a dia; provavelmente essa é a melhor forma que eu encontrei de relaxar e sair um pouco da rotina.

Comentarios

Comentarios

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Product_Placementted talk
%d blogueiros gostam disto: