em Blog

Para encerrar essa sequência de textos sobre Direção de Arte, vamos abordar um assunto que faz parte do dia a dia da equipe de criação de qualquer agência:

Identidade visual

Identidade visual é o conjunto de elementos formais que representa visualmente, e de forma sistematizada, um nome, ideia, produto, empresa, instituição ou serviço.

  • Marca (brand): É a percepção formada pelo público em relação a uma empresa, pessoa ou ideia. Essa percepção é o auge do programa de identidade, promoção, produtos e ações. Um designer sozinho não pode fazer uma marca. Ele cria o cerne da mensagem com a identidade visual;
  • Logotipo: É o nome da empresa/serviço/produto/pessoa, com face tipográfica específica. Graficamente representa os valores e os predicados da empresa e é, muitas vezes, a base de sua identidade visual;
  • Símbolo: É a parte icônica do logo. Em alguns casos, aparece sozinha;
  • Monograma: O desenho de uma ou mais letras, geralmente as iniciais de uma empresa, usado para identificar uma empresa, publicação, pessoa, objeto ou ideia;
  • Identidade: A combinação do logotipo com um sistema visual (face tipográfica, cores, imagens) e conteúdo. Esses elementos trabalham juntos para formar a mensagem de uma empresa, publicação, pessoa, objeto ou ideia.

Em uma defesa de identidade visual, todos os seus elementos devem ter seu significado, explicado de maneira fácil de entender para quem não é da área de comunicação.

A nova identidade do complexo turístico Villa Brunholi foi feita pela agência io! comunica, com o objetivo de renovação da marca. Portanto, foram feitas diversas peças publicitárias para mostrar para o consumidor a mudança e a inovação.

 

Layout

O layout é o resultado da disposição e da combinação de elementos em um espaço. Um layout pode conter apenas uma fotografia, enquanto outro pode trabalhar com elementos diferentes, como tipografia, cores, fotografia e ilustração. Nesse caso, fatores como harmonia entre elementos, unidade e coerência devem ser considerados.

O princípio do layout é comunicar, independente do assunto. O conteúdo da mensagem pode ser expresso em uma imagem, em uma imagem associada com texto ou em um texto sem imagem. O importante é captar a atenção do observador e induzi-lo a compreender a informação. Na direção de arte, o layout é orientado pelo briefing, que deve responder a todas as questões necessárias para a elaboração do trabalho.

  • Margem: É o espaço que cerca os componentes do layout. Define o fim da página e o começo do conteúdo. A margem também pode ser usada como uma ferramenta para orientar a leitura do observador em direção à massa de texto ou ajudar o conteúdo a respirar;
  • Marcadores: São elementos fixos nas páginas, que orientam o observador na navegação do material. Trata-se de número das páginas, nome das seções, nome do autor, nome da página, molduras etc.;
  • Módulos: São a menor unidade do grid e, se agrupados verticalmente, formam colunas; se agrupados horizontalmente, formam faixas horizontais;
  • Colunas: São formadas por um grupo vertical de módulos e podem ter o mesmo tamanho ou possuir tamanhos diferentes. O limite de colunas depende do objetivo do grid e da dimensão do formato;
  • Gutter: Espaço horizontal entre colunas;
  • Guias horizontais: Espaço vertical entre faixas horizontais de módulos.

 

Os temas explorados nessa sequência sobre Direção de Arte mostram um pouquinho do conhecimento da área de criação. Nós da io! comunica estamos sempre buscando nos atualizarmos, com novas #estratégiascriativas, oferecendo as ferramentas ideais para sua marca crescer.

Conheça mais sobre nossos trabalhos.

Comentarios

Comentarios

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

%d blogueiros gostam disto: