em Blog

Dos mesmos primórdios do Orkut, sendo apenas dois anos mais novo, o Twitter é a rede social mais influente entre os usuários da internet, perdendo apenas para as plataformas de Mark Zuckerberg. Mas será que mesmo ficando atrás de Facebook e Instagram, o Twitter é uma rede social influente para as marcas?

Durante o segundo trimestre de 2018 a receita de anúncios na rede social aumento 21% e a taxa de engajamento de anúncios foi equivalente a 4% maior que o período anterior, segundo dados liberados pela própria plataforma.

 

 

Apesar do crescimento de engajamento de anúncios continuarem lento, os números orgânicos por assuntos são surpreendentes. No ano de 2018, 7,7 milhões de tweets eram sobre assuntos relacionados a machismo, gênero e mulheres. No Brasil o assunto mais tweetado é futebol e, durante a Copa do Mundo de Futebol feminino, a conversa dobrou de volume em relação a outras copas. A segunda maior paixão é a música e 77% dos que se dizem apaixonados por música estão ativos na plataforma todos os dias – é o que diz Daniela Bogoricin, Head of Brand Strategy do Twitter Brasil ao podcast Braincast (episódio 329).

A maioria dos assuntos, memes e histórias começam primeiro no Twitter e depois vazam para outras mídias. É na plataforma que as pessoas falam sobre entretenimento, games, futebol, música e interagem com as pessoas e marcas que também estão tweetando sobre isso.

O consumidor está cada vez mais empenhado em se posicionar sobre assuntos que tem interesse e esperam que as marcas e pessoas influentes também falem sobre os mesmos temas. Estão prestando mais atenção nas campanhas e como as marcas tem se posicionado e falam sobre assuntos que ele tem interesse. E o Twitter é a plataforma onde as pessoas estão ativas falando sobre assuntos que estão acontecendo agora e tem uma audiência valiosa, quando ela está mais receptiva. Entender o momento em que o consumidor está e como cada grupo se comporta é indispensável para fazer a diferença no mercado.

Saber identificar o conteúdo que a rede busca e o que o público gosta de consumir é imprescindível. Analisando dados dos últimos três meses, identificamos no perfil do Twitter da io! comunica que o público prefere se relacionar com conteúdos instantâneos que estejam em alta no momento. O importante na rede nem sempre é a inovação, mas sim estar atualizado sobre o que está acontecendo na rede. Os conteúdos de memes geraram mais resultados de engajamento, sendo 7% maior que tweets que levassem para links externos ou falassem de acontecimentos cotidianos na agência, exceto aqueles que tinham fotos dos colaboradores. Além disso, as pessoas gostam de falar com outras pessoas, mesmo sabendo que se trata de um perfil de uma empresa, o público busca se relacionar com alguém que tenha personalidade e não um robô que só irá transmitir informações.

Essas informações foram relevantes para construirmos uma persona para a io! dentro da rede social. Essa personalidade é uma mulher que está sempre animada para mostrar aos usuários quem é, o que gosta, quem são seus colaboradores e que ela é uma pessoa atualizada nos assuntos e memes do momento. Essas características nos fazem chegar mais perto do público e se tornar não só uma empresa admirada por ele, mas uma referência na internet.

Entender o comportamento do consumidor e como ele interage em cada mídia é imprescindível para se conectar com o público. As marcas precisam buscar estar próximas de seus clientes através de estratégias de marketings humanizadas que não busquem só vender um produto, mas acolher esse consumidor falando sobre os mesmos assuntos que ele e apoiando as mesmas causas. E a proposta do Twitter é unir pessoas e opiniões, sendo um lugar para interagir e inspirar mudanças.

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

%d blogueiros gostam disto: