em Blog

No cotidiano de uma agência de publicidade, há diversos trabalhos audiovisuais que são desenvolvidos, afinal, o maior número do alcance nas redes sociais é com este formato, como já falamos neste texto sobre como ter mais resultados no Facebook. Sendo assim, os comunicadores precisam investir cada vez mais nessa área.

Por isso, a Renata Susigan, o Tiago Pinheiro e eu realizamos uma oficina de audiovisual com o Silvio Romão. O Silvio é formado em Rádio e TV, ilustrador, artista plástico e faz cinema independente em Jundiaí. Ele possui a oficina “Cinema em 10 dias” e fez questão de adaptar seu curso para a realidade de uma agência de publicidade.

Já ouviu falar da Regra dos Terços?

Pois ela é essencial. A regra dos terços é um guia de enquadramento da foto ou vídeo. O olhar do público SEMPRE irá para o mesmo ponto em uma imagem e, é nesses pontos, que colocamos os olhos dos personagens ou objetos que queremos evidenciar em um vídeo.

 

Observe como os pontos que se destacam são os que estão nas linhas centrais.

Na própria câmera ou smartphone é possível adicionar a grade da regra dos terços. Vai facilitar muita a sua vida!

Após selecionar o objeto que você quer evidenciar, o plano que vai utilizar e verificar se a câmera está bem posicionada na Regra dos Terços, é só filmar. Se você optou por uma filmagem que a câmera ficará parada, é só apertar o botão vermelho para iniciar a gravação. Agora, se você decidiu fazer movimentos, primeiro precisa responder a seguinte pergunta: qual a necessidade deste movimento? Há outras formas de realizar essa filmagem?

Essas perguntas são importantes porque movimentar a câmera requer mais tempo, equipamento e, até mesmo, equilíbrio. Muitas vezes o efeito desejado é possível fazer na edição do vídeo. Contudo, caso seja realmente necessário, podemos optar pelos seguintes movimentos de câmera:

PAN – PANORAMICA: Trata-se de um movimento na horizontal e tem a finalidade de criar drama. Esse movimento é possível ser realizado com o tripé ou com a câmera Osmo.

TILT: Movimento na vertical. É muito utilizado para mostrar coisas grandiosas, quando gravado de baixo para cima. Além da Osmo, esse movimento também pode ser realizado com o tripé de uma câmera normal. Para facilitar, podemos utilizar a gravidade ao nosso favor, gravando de cima para baixo e invertendo o movimento em edição.

Nos vídeos gravados na cliente Gabi Planejados, o Tilt é muito utilizado, já que o objetivo é mostrar os móveis prontos. No vídeo acima, é possível identificar o uso da Osmo para algumas imagens.

 

TRAVELLING – SLIDES – DOLLY: Esses são os efeitos quando a câmera inteira se mexe (não apenas o tripé), seja para os lados, para frente ou para trás. Para esse efeito o ideal é ter um carrinho para movimentar a câmera. Já para quem possui a Osmo, basta ligar a câmera e andar na direção que deseja filmar.

ZOOM IN, ZOOM OUT: Esse é o efeito de aproximação ou distanciamento do objeto. Pode ser feito com a própria câmera, através do Dolly ou, melhor ainda, na edição.

CHICOTE: O Chicote trata-se de um Pan ou Tilt muito rápido. É quando trocamos de objeto rapidamente, sem edição e dando aquela sensação de velocidade. Como o primeiro frame do vídeo abaixo:

 

CÂMERA NA MÃO: Bruxa de Blair. Preciso falar mais alguma coisa? Tem a intenção de deixar o público atento, pois transmite a sensação de tempo real. Nem sempre esse movimento é uma boa pedida.

 

Com todas essas dicas, já vem mil ideias na cabeça de como podemos beneficiar a sua empresa! Há outros textos explicando um pouco mais sobre gravações audiovisuais. Você pode encontrar aqui e aqui. 😉

Comentarios

Comentarios

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

%d blogueiros gostam disto: